O que há @qui?

... textos da minha autoria (ou com os créditos devidos se não forem) ... imagens da internet (algumas fotos minhas) ... poesia em prosa (e prosa poética) ... links poéticos (outros não) ... as minhas músicas (também as tuas talvez) ... comentários (ou não) ... eu e o meu narcisismo... somente!

B@lança



Todo o meu ser vibra pensando em ti
E sempre que fecho os olhos lembro-me
Por isso vou ficando por aqui

Todos os meus sonhos te vêem
E mesmo acordada sonho contigo
Por isso continuo sonhando

Tudo o que eu algum dia pensei ter
Julguei ter encontrado em ti
Por isso sigo pensando que tenho

Toda a minha razão me diz que não
Todo o meu coração me diz que sim
Por isso decido continuar

Todas estas palavras ecoam em mim
E ferem-me como punhais
Não sei que sentido lhes dar

Não vejo para onde pende agora a balança
Se para a razão que vê o meu reflexo no espelho
Se para o coração que adivinha o teu perfil

1 comentário:

  1. as palavras são duras quando
    não se lhes encontra o sentido.

    ResponderEliminar

Deixe p@lavras suas...